terça-feira, 26 de novembro de 2013

Pensamento: Síndrome dos 20 e poucos anos



Você começa a se dar conta de que seu círculo de amigos é menor do que há alguns anos. Dá-se conta de que é cada vez mais difícil vê-los e organizar horários por diferentes questões: trabalho, estudo, namorado(a) etc. E cada vez desfruta mais dessa Cervejinha que serve como desculpa para conversar um pouco. As multidões já não são ‘tão divertidas’, às vezes até te incomodam.

Mas começa a se dar conta de que enquanto alguns eram verdadeiros amigos, outros não eram tão especiais depois de tudo. Você começa a perceber que algumas pessoas são egoístas e que, talvez, esses amigos que você acreditava serem próximos não são exatamente as melhores pessoas. Ri com mais vontade, mas chora com menos lágrimas e mais dor. Partem seu coração e você se pergunta como essa pessoa que amou tanto e te achou o maior infantil, pôde lhe fazer tanto mal. Parece que todos que você conhece já estão namorando há anos e alguns começam a se casar, e isso assusta!

Sair três vezes por final de semana lhe deixa esgotado e significa muito dinheiro para seu pequeno salário. Olha para o seu trabalho e, talvez, não esteja nem perto do que pensava que estaria fazendo. Ou, talvez, esteja procurando algum trabalho e pensa que tem que começar de baixo e isso lhe dá um pouco de medo.

Dia a dia, você trata de começar a se entender, sobre o que quer e o que não quer. Suas opiniões se tornam mais fortes. Vê o que os outros estão fazendo e se encontra julgando um pouco mais do que o normal, porque, de repente, você tem certos laços em sua vida e adiciona coisas a sua lista do que é aceitável e do que não é. Às vezes, você se sente genial e invencível, outras… Apenas com medo e confuso.

De repente, você trata de se obstinar ao passado, mas se dá conta de que o passado se distancia mais e que não há outra opção a não ser continuar avançando. Você se preocupa com o futuro, empréstimos, dinheiro… E com construir uma vida para você. E enquanto ganhar a carreira seria grandioso, você não queria estar competindo nela.

O que, talvez, você não se dê conta, é que todos que estamos lendo esse texto nos identificamos com ele. Todos nós que temos ‘vinte e tantos’ e gostaríamos de voltar aos 15-16 algumas vezes. Parece ser um lugar instável, um caminho de passagem, uma bagunça na cabeça…

Mas TODOS dizem que é a melhor época de nossas vidas e não temos que deixar de aproveitá-la por causa dos nossos medos… Dizem que esses tempos são o cimento do nosso futuro. Parece que foi ontem que tínhamos 16…

Então, amanha teremos 30. Assim tão rápido.

Autor desconhecido



2 comentários:

  1. Que lindo. Eu já havia lido em algum lugar. Me sinto assim desde os 16. Acho que sou meio precoce, ou talvez meus amigos tenham casado cedo hehehe

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Comecei a notar essas coisas quando entrei na facul ... quando não tinha tempo pra nada ( e ainda não tenho xD) fora essas preocupações de emprego e casamento neh. Meus amigo estão se casando agora, e cada vez fica mais nítido os sentimentos desse texto ... mas ainda sim, acredito totalmente que seja a melhor época de nossas vidas xD. A vida é complicada! huahahahaha

      Excluir

Obrigada por comentar!
Sua presença é muito importante para mim, mas não esqueça de ler o post todo antes viu ;) ... e sinta-se a vontade para expressar seus sentimentos '-' mas sem deixar a boa educação de lado (aqui só tem príncipes e princesas educadíssimos!)

Campanha: Comente e deixe a Day-chan feliz ! Seu dedinho não cairá <3