domingo, 18 de setembro de 2011

Emily The Strange – Os Dias Perdidos


Emily, The Strange, para quem não sabe, não nasceu nesta década, como protagonista de um livro ilustrado, e sim em 1993, como a personagem responsável pela divulgação de uma série de produtos vinculados a uma grife de skate, que inclui desde elementos de papelaria a figurinos e acessórios.
A irresistível garota gótica, que usa preto da cabeça aos pés, é apaixonada por gatos e música, e adora colecionar atitudes inusitadas, transformou-se velozmente em um símbolo do movimento da contracultura na década de 90. Hoje ela finalmente assume o status de personagem principal de uma série literária ilustrada por seus criadores, Rob Reger e Buzz Parker, da Companhia Cosmic Debris, comunidade artística de San Francisco.
A história é escrita no estilo de um diário, no qual a adolescente de 13 anos conta sua excêntrica trajetória que tem início quando desperta, um belo dia, e simplesmente não se recorda de nada. Sua vida é um buraco negro; ela só tem certeza do seu figurino extravagante, que atrai a atenção de todos nas vias públicas. Afinal, ela só se veste de preto, de cima a baixo!
A garota desperta em uma pequena cidade, sem memória, ao lado de quatro gatos pretos, e não sabe o que faz neste lugar, como foi até lá e nem mesmo seu nome. A partir de então suas aventuras se desenrolam sem cessar, enquanto Emily busca sua identidade, faz novos amigos, depara-se com algumas mentiras e, aos poucos, tem a possibilidade de recordar pequenos detalhes de sua vida.
Emily não é uma garota como outra qualquer; ela é apaixonada por matemática e ciências; skate é o seu esporte predileto e os estilos musicais que mais a atraem são o rock e o punk. Ela é tão impulsiva, principalmente quando se trata de cometer atos extravagantes, que seria capaz de saltar dos prédios mais elevados se este fosse seu desejo.
Outras atitudes inusitadas da protagonista? Tirar uma soneca junto com seus felinos; elaborar velozmente um acelerador de partículas constituído por fios de algodão, lentilhas e alfinetes; criar um mural irado em um sistema de esgoto, entre outras ações estranhas.
O livro é traduzido para o português por Santiago Nazarian, e é apenas o primeiro de uma saga direcionada aos jovens adultos. Logo a protagonista estará também estrelando uma produção cinematográfica produzida pelo criador da Dark Horse, Mike Richardson, e será interpretada por Chloe Moretz, do blockbuster Kick-Ass – Quebrando tudo.









fonte : http://www.infoescola.com/livros/emily-the-strange-os-dias-perdidos/

subcultura gótica


O que é uma subcultura?

De acordo com o livro “A Happy House in a Black Planet”, do ilustrador Henrique Kipper, uma subcultura se constitui de forma paralela á cultura oficial. Seu objetivo, por sua vez, não é combater a cultura dominante, e sim, buscar constituir um universo a parte, que faça sentido para seus membros, integrando música, pintura, literatura, vestimenta, lojas, trabalho.

image00



Principais filmes admirados pelos adeptos do estilo: Nosferatu, O Gabinete do Dr Caligari, Drácula, Fome de Viver, Entrevista com Vampiro, O Corvo, O Fantasma da ópera, The Rock Horror Picture Show, além de animações como O Estranho Mundo de Jack e a Noiva Cadáver.

image01

Na foto acima você vê Bela Lugosi, um importante ator húngaro do começo do século 20. Lugosi interpretou com maestria o papel do personagem Drácula no cinema, no longa-metragem de 1931. Muitos anos depois, em 1979, a banda inglesa Bauhaus faria uma homenagem para o astro, na canção Bela Lugosi's Dead (considerado por muitos como o “hino gótico”).
Uma expressão muito difundida na cena gótica brasileira é “Carpe Noctem”, termo do antigo latim que significa “aproveite a noite”



A Literatura

Vários estilos literários são apreciados entre os adeptos, entre os quais:
- Romance gótico (Horace Walpole, Mary Shelley)
- Ultra-romantismo (William Blake, Lord Byron *-*, Edgar Allan Poe)
- Poesia simbolista/decadentista (Charles Baudelaire, Rimbaud, Oscar Wilde).
- Romance existencialista (Camus, Sartre).

- Literatura Beat (Ginsberg, Burroughs)

SDAKFJLSDKJFKJSDRH

Dúvidas comuns

- Góticos só se vestem de preto?
Não, seus adeptos utilizam outras combinações de cores também, destaque para o branco , roxo e vermelho .
- Góticos são depressivos?
De forma alguma, depressão é uma doença, e deve ser tratada como tal.
- Góticos devem gostar de cemitérios?
É uma opção de cada um. Cada adepto é livre para frequentar ou não os cemitérios. Muitos apreciam o clima de tranquilidade que o local proporciona, ou se interessam pela chamada arte cemiterial (especialmente em cemitérios como o da Consolação e Araçá na cidade de São Paulo).
cemiterio-gotico-2
- Góticos são etnicamente brancos?
Não, os góticos costumam (não todos) usar maquiagem baseada no cinema e teatro antigo, até para expressar maior grau de dramaticidade ou androginia (especialmente em festivais e baladas).
goticos1

Outras curiosidades

Principais peças utilizadas pelos adeptos: Sobretudo, coturnos, anéis, ankn, crucifixos… Corpets e corselets (no caso das garotas).
Crucifixos: Sua utilização se deve em parte pela temática de sofrimento (paixão). Muitos góticos adotam ainda o chamado Ankn de origem egípcia, o amuleto representa vida eterna, e foi adotado de forma constante após o filme Fome de Viver de 1983.
Religião: A subcultura gótica é laica, ou seja, não existe a necessidade de se cultuar esta ou aquela doutrina. Cada adepto é livre para optar pela prática religiosa de sua predileção.

Principais bandas admiradas por góticos

Nos anos 80: Bauhaus, Cocteau Twins, Dead can dance, Clan of Xymox, Joy Division, The Smiths, The Cure, Sisters of Mercy, Depeche Mode, Mecano, Malaria, Trisomie 21, Killing Joke, Front 242, X-mal Deutschland, Siouxsie and the Banshess,etc.
Nos anos 90: London after midnight,Wolfsheim, Cruxshadows, Ikon, Faith and the muse, etc.
Século 21: Ghost of Lemora, Anders Manga, Collide, Blutengel, Scary Bitches, etc.
Bandas brasileiras: Plastique Noir, Zigurate, Tears of Blood, Bells of Soul, etc.
Para mais informações o livro “Um passo na escuridão – As singularidades do universo gótico”, lançado pela Editora Biblioteca 24×7 é uma boa pedida ^^ . Confira abaixo os dados da obra:


- Número de páginas: 140

- Entrevistados: 20
- Autores: Aender Fernandes, Jefferson Dantas, Juliana Assumpção, Thaís Belarmino, Thiago Escobar e Tiago Alcântara.
- Participações especiais: Bandas Plastique Noir, The Tears of Bloode Zigurate.
- Outras participações: Regina Rodrigues, responsável pela Loja Profecias na Galeria do Rock de SP. Cid Vale Ferreira do site Carcasse. Penna, apresentador do programa Mask, além de Mariângela Santiago, da novela De Corpo e Alma, da Rede Globo.
fonte :http://minilua.com/